Por que os mosquitos gostam de zumbir em nossos ouvidos?

Imagem: Reprodução/jcomp/Freepik

Nas noites quentes, principalmente no verão, já sabemos que iremos receber uma visita daquele pernilongo que aparece para zumbir em nossos ouvidos antes de sugar um pouco de nosso sangue. Nós sabemos que esses insetos gostam de se alimentar de sangue, isso não é novidade, mas você já parou para pensar o motivo de eles gostarem de ficar perto de nossos ouvidos?

A dúvida que já intrigou alguns pesquisadores parece ter sido resolvida. Michael Riehle, professor de entomologia da Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, revela primeiramente que esse barulho nada mais é do que o som das asas batendo. "O som não tem alcance muito alto, então você percebe mais quando eles estão voando perto de suas orelhas", diz, revelando ainda que o barulho vem, principalmente, das fêmeas.

O profissional explica que mosquitos machos e fêmeas vivem vidas diferentes. Enquanto os machos gostam de voar por aí e beber o néctar das flores, deixando os humanos de lado, as fêmeas precisam encontrar uma refeição com sangue depois do acasalamento para ter energia suficiente para produzir os ovos. Riehle explica, então, que os mosquitos fêmeas são atraídos por uma "nuvem" de gás carbônico que liberamos de nossos pulmões pela boca ou pelo nariz, ou seja, na região da cabeça.

Isso não significa, no entanto, que a busca por sangue aconteça sempre acima do pescoço, pois eles também se interessam por pés, que contam com bactérias que exalam cheiros. Porém, é mais fácil ouvir os zumbidos do que está perto das nossas cabeças do que em nossos tornozelos. Um desses mosquitos, inclusive, o que serve de vetor para transmissão do parasita da malária, é atraído pelo cheiro de uma bactéria chamada Brevibacterium linens, que existe em nossos pés e que também é usada para a produção do queijo belga limburger.

A fêmea consegue identificar a nuvem de gás carbônico nuvem usando sensores que ficam em seus pés, que vão determinar se o sangue que será ingerido realmente servirá como uma boa refeição. Estudos anteriores sugerem que o tipo de sangue preferido dos mosquitos é o tipo O, mas Michael diz não confiar muito nesses estudos, acreditando que a escolha se deve ao fator genético de cada vítima, ou até mesmo de sua dieta. Outro estudo diz ainda que os mosquitos fêmeas se atraem mais por pessoas que têm uma diversidade menor de bactérias na pele do que aqueles que tem muitas, e também que a preferência é por pessoas que usam roupas de cores mais escuras. 

Quando o mosquito fêmea encontra um alvo, suas asas se batem cerca de 500 vezes por segundo em uma frequência de 450 a 500 hertz, que é ajustada para a nota lá central do piano — a mesma afinação utilizada por uma orquestra. O zumbido, que vem do bater de asas, também são atraentes para os machos que estão em busca de parceiras. Inclusive, eles batem as asas com mais frequência que as fêmeas, achando o som delas mais suave e atraente.

Fonte: LiveScience