Várias organizações da sociedade civil que trabalham em defesa dos direitos da mulher chamaram a imprensa, esta quinta-feira, para repudiar a violação sexual de uma menor de 13 anos de idade por três jovens, acto que supostamente envolve também um agente do Serviço Nacional de Investigação Criminal. Trata-se de um caso despoletado pela Miramar na semana passada a partir de imagens que retratam cenário de abuso sexual da rapariga aparentemente dopada pelos vizinhos. A primeira exigência das organizações é o afastamento e responsabilização do agente do SERNIC, bem como os seus comparsas. " É inadmissível que um agente do estado paute por tal postura, exigimos a sua responsabilização", avançou o CIP. A MULEIDE mostra-se preocupada com crimes de violações sexuais envolvendo agentes do Estado. A Associação de Mulheres de Carreira Jurídica fez saber que está aberta a prestar todo apoio jurídico necessário a família para que os culpados sejam responsabilizados. O repúdio veio de várias organizações da sociedade civil, nomeadamente, MULEIDE, Associação de Mulheres de Carreira Jurídica, Associação Horizonte Azul e o Centro de Integridade Pública.

FONTE: Tv Miramar
Postagem Anterior Próxima Postagem