O Governo moçambicano decidiu pela interdição da importação de peixes que provenham do Malawi, segundo anunciou hoje a ministra do Mar, Águas Interiores e Pescas, Augusta Maíta.
O Conselho de Ministros apreciou informação relativa a eclosão de um surto designado síndrome ulcerativa episótica que foi notificado pela SADC num distrito malawiano. É um surto que causa doença nos peixes, provocado por um fungo de alta mortalidade para os peixes criados em cativeiro, portanto pesca em aquacultura.
As autoridades moçambicanas foram informadas do surto pelo facto de Moçambique fazer fronteira com o Malawi, e por via disso deve tomar as medidas necessárias para travar a propagação do surto em território nacional. É neste contexto que foi emitido um comunicado para as províncias cujas bacias hidrográficas estão próximas do Malawi, como é o caso de Niassa, Zambézia e Tete, para que tomem medidas preventivas.
Segundo Augusta Maíta, para já nada indica que o surto ora referido tenha eclodido em Moçambique e adianta tratar-se de um vírus antigo que já ocorreu em outros países e está associado às baixas temperaturas, sendo este um dos factores por detrás da ocorrência da doença no Malawi.

Fonte: Tv Miramar
Postagem Anterior Próxima Postagem